Aposentadoria: você já parou para pensar e planejar como ela será?

Categoria: | 04.agosto.2014 | sem Comentários

É comum ouvir pessoas dizer que se aposentaram com um valor muito aquém do que realmente gostariam e que, portanto, o sistema de previdência social não retribui os anos de trabalho e os recolhimentos realizados ao longo da vida. Na prática o que se observa é a falta de planejamento e por que não dizer conhecimento na matéria previdenciária resultando em um total descompasso entre a expectativa do segurado e o salário de benefício recebido a título de aposentadoria.

O que poucos sabem é que existe a possibilidade de aumentar o valor da aposentadora comum que será recebida pelo futuro idoso. Como? Por meio de um bom planejamento previdenciário utilizando os critérios legais previstos na própria legislação previdenciária atual.

E nesse cenário todos os profissionais segurados obrigatórios terão direito um dia de receber a aposentadoria do INSS, seja ela por idade ou por tempo de contribuição. Então a pergunta que se faz é: por que não planejar ao longo da vida para poder receber um valor maior de benefício podendo chegar até o teto legal que hoje é de R$ 4.215,00?

Pelas regras atuais o segurado obrigatório na categoria de contribuinte individual (empresários e todos os profissionais liberais) somente terão direito a aposentadoria integral se tiverem cumprido os seguintes requisitos: (i) idade (60 anos mulher e 65 anos homem) e (ii) carência, que neste caso são 35 anos de contribuição para o homem e 30 anos para a mulher.
Mas para fins de cálculo do salário de benefício serão utilizadas somente as 180 ultimas contribuições, ou seja, 15 anos antes de completar o prazo de carência. E é por este e outros motivos que o planejamento previdenciário é tão importante.

Aqueles que sempre foram empregados registrados têm o recolhimento do INSS descontado diretamente de seu salário e portanto já tem o seu direito garantido, mas mesmo estes segurados também poderão pensar e planejar a sua aposentadoria, utilizando como complementação de renda a aposentadoria complementar oferecida por várias instituições financeiras. Neste caso, o importante é ficar atento às cláusulas do contrato, especialmente o tempo para o resgate dos valores.
Portanto, planejar nada mais é que projetar para o futuro algo que se quer. Traçar um objetivo e desenvolver ações para atingi-lo. E para isso é preciso começar a pensar na sua aposentadoria hoje. Pense nisso.


Compartilhar

Fale Conosco